Faça periodicamente o exame de mapeamento de retina

25 de setembro de 2017
como_trabalho_retina.jpg

Com que frequência você faz o exame de mapeamento de retina? De vez em quando? Ou será que você nunca fez? Saiba que ele é muito importante, pois oferece uma avaliação detalhada do fundo do olho (vasos, nervo óptico e retina central e periférica) e deve ser feito pelo menos uma vez ao ano, pois os problemas de retina só costumam se manifestar clinicamente quando já estão em estágios avançados e, por isso, este exame permite um diagnóstico precoce de doenças da retina. Lembrando que essas alterações podem causar perda parcial ou total da visão, pois é na retina que estão as células responsáveis por transmitir para o cérebro os estímulos luminosos que se tornarão estímulos visuais.

A forte luminosidade do aparelho utilizado permite que o exame de mapeamento de retina possa ser feito por pessoas que sofrem de catarata ou outras doenças da córnea. Como a pupila do paciente será dilatada, é importante que ele esteja com um acompanhante que possa dirigir por ele. A pupila continuará dilatada e a visão embaçada por aproximadamente seis horas. Pacientes que usam lentes de contato rígidas não podem utilizá-las no dia do exame. Já as lentes gelatinosas podem ser retiradas na hora do exame.

Doenças que podem ser diagnosticadas pelo exame de mapeamento de retina
Este exame permite diagnosticar diversas doenças oculares, como:
• Oclusões vasculares;
• De descolamento de retina;
• Tumores;
• Hemorragias.

Além das doenças oculares, o exame de mapeamento de retina também pode diagnosticar outras doenças e avaliar a sua evolução:
• Diabetes;
• Hipertensão arterial;
• Doenças reumáticas;
• Doenças neurológicas;
• Doenças hematológicas.

Quando fazer o exame de mapeamento de retina?

O exame deve ser feito ao menos uma vez por ano. No entanto, há casos que merecem uma atenção especial:
• Quando a pessoa sente que não está enxergando bem mesmo utilizando os óculos adequados;
• Quando o paciente tem mais de 50 anos de idade, pois há alterações que vêm com a idade;
• Quando o paciente faz uso de medicação que pode ser prejudicial para a retina
• Hipertensos, diabéticos ou portadores de doenças reumáticas;
• Pacientes míopes , pois a retina destas pessoas é mais fina por conta do aumento do olho. Este afinamento favorece as lesões periféricas que podem causar perda total da visão quando não recebem tratamento adequado.

Você já sabia da importância do exame de mapeamento de retina antes de ler este artigo? Se você nunca fez este exame, não perca tempo! Se você tiver alguma dúvida, não hesite em perguntá-las por comentário. Lembrando que a dúvida de outras pessoas pode ser a sua e que, além disso, realizar o exame com todas as dúvidas esclarecidas é importante para que você possa estar tranquilo na hora. Se você já fez o exame de mapeamento, conte-nos a sua experiência e com que frequência você realiza. Lembre-se sempre de que este exame não só identifica doenças da visão como outras doenças sérias, ou seja, é fundamental para a sua saúde.

logo-COVM-md-branco

Rua Pedro de Toledo, 80
1º andar - Vila Mariana
04039-000 - São Paulo
Agendamento de Consultas:
(11) 3053-8828 ou
WhatsApp: (11) 96192-4271

COVM nas Redes

Copyright COVM 2017. Todos os direitos reservados